sábado, 28 de julho de 2012

O trono de ouro do Papa e a caridade da Igreja



Montagem Facebbok

Quanto não há fatos concretos, a montagem é a solução como forma de persuadir os desinformados.   
Visita de Bento XVI na África













 Voltou a circular no Facebook uma imagem retratando a suposta contradição entre a “opulência” do Papa sentado em um trono (alegadamente) de ouro e a miséria de uma criança passando fome na África. A imagem recente provoca mais comoção, imagino, por conta do olhar da criança: a foto mostra o menino faminto ostentando dois olhos enormes e brilhantes, no melhor estilo Gato-de-Botas, acrescentando assim à (já comovente, é lógico) tragédia uma apelo visual que faz com que seja impossível não se compadecer imediatamente. É uma obra-prima de propaganda, forçoso reconhecer.
Contudo, nem tudo o que reluz é ouro e nem toda boa peça publicitária divulga a verdade.



Aliás, o que acontece neste caso é exatamente o contrário. Sobre este assunto já se falou extensamente no ano passado, quando ele surgiu pela primeira vez: no entanto, fez-se uma confusão com as imagens que convém esclarecer. O que se disse anteriormente (e que é verdade) é que nem mesmo a Cathedra Petri, encrustrada n’A Glória de Bernini, é de ouro. A obra do famoso escultor italiano é de madeira revestida por bronze dourado.

Contudo, este não é o trono que aparece nas fotos divulgadas no Facebook, como qualquer um que compare as duas imagens pode ver. Aliás, creio que nenhum Papa se senta na Cathedra Petri por óbvias razões ergonômicas: a obra é alta e imponente, e é perceptível que foi confeccionada visando mais a razões estéticas do que ao uso prático quotidiano.

 O trono no qual o Papa aparece sentado – e que NÃO é o de Bernini – é o Trono de Leão XIII. Sobre esta confusão falou extensamente o Caos & Regresso no início deste mês, e recomendo a leitura: tanto deste texto quanto do anterior lá linkado, mormente na parte específica sobre as riquezas da Igreja. O que realmente interessa nessa discussão – como eu respondi pela primeira vez a um amigo que me questionou – é que não importa o valor do trono no qual o Papa se senta, uma vez que ele (como aliás todas as riquezas da Igreja) pertence(m) não ao Papa enquanto indivíduo, mas sim à Igreja como um todo.

As riquezas da Igreja estão lá não para conforto dos homens, mas para reverenciar a Deus. E o valor delas, conquanto fosse alto, seria ainda assim insuficiente para “comprar” um mundo perfeito porque, infelizmente, o egoísmo humano é maior do que toda a riqueza acumulada pela humanidade e uma terra sem males não está à venda.

Portanto,

 1) ainda que o Trono do Papa fosse de ouro maciço, o Papa não poderia vendê-lo porque ele não lhe pertence;

2) ainda que o Trono do Papa fosse de ouro maciço e o Papa o derretesse e vendesse, a fome do mundo não ia acabar com isso. Porque dinheiro se gasta e acaba, ao passo em que as pessoas têm fome todos os dias. Isto é tão evidente que dói ter que desenhar.
 O que interessa é dizer que a Igreja – ao contrário desta galera que acredita estar colaborando com o futuro da humanidade ao divulgar no Facebook uma peça de propaganda caluniosa – é a maior instituição de caridade do mundo. A gente não costuma divulgar porque caridade é para ser feita sem alarde mesmo, mas existe um Dicastério Romano (o Conselho Pontifício Cor Unum) voltado para a caridade institucionalizada. Os que acham ser uma boa idéia jogar pedras na Igreja Católica, melhor fariam se primeiro dessem uma olhada nos relatórios anuais do Cor Unum. Se não têm coragem de ler textos grandes e em outros idiomas, então tenham ao menos a decência de passar os olhos pelos números organizados em tabelas (mostrando o total de doações e o número de países beneficiados por ano) antes de perguntar cinicamente quantas crianças poderiam ser alimentadas pela venda de uma peça histórica.

 O mais trágico é que as pessoas que divulgam estas cretinices, as mais das vezes, não têm coragem de comprar um pão na padaria para dar a um mendigo faminto da rua, e certamente não lhes passa pela cabeça vender o próprio carro (ou o iPhone ou a roupa de marca) para alimentar a criança que passa fome na calçada do seu próprio prédio. No entanto, vêm fazer exigências sem sentido à Igreja Católica. Donde se vê que, na verdade, hipocrisia não é o que está representado na imagem. Hipocrisia existe em quem compartilha uma coisa dessas.

 Fonte: Deus Lo Vult.

Nota: Então tenham ao  menos a decência de passar os olhos pelos números organizados em tabelas (mostrando o total de doações e o número de países beneficiados por ano) antes de perguntar cinicamente quantas crianças poderiam ser alimentadas pela venda de uma peça histórica,conferir aqui:http://www.vatican.va/roman_curia/pontifical_councils/corunum/corunum_po/profilo_po/doni_po.html
Fonte: http://macabeuscomunidades.blogspot.com.br/

Outra fonte: http://verdadenossa.blogspot.com.br/2011/12/nao-mudem-nossa-verdade.html

Mais é preciso dizer algumas verdades sobre a imagem:

1- O Papa jamais poderia vender aquele trono, pois não lhe pertence, é patrimônio tombado da humanidade. O Papa fez voto de pobreza, o deslocado versículo bíblico usado alí não se lhe aplica.
2- O trono em que senta o Papa nunca foi de “ouro”. O trono é de madeira com cobertura de bronze dourado. Só os tolos pensam que tudo que reluz é ouro.
Gian Lorenzo Bernini , o maior escultor do século XVII e também um extraordinário arquiteto, em 1657 começou o Trono de São Pedro, ou Cathedra Petri, uma cobertura em bronze dourado do trono em madeira do papa, que foi terminada em 1666, ao mesmo tempo que realizava a colonata. Continuando os seus retratos em bustos de mármore, esculpiu em 1650 um de Francisco I d’Este, duque de Modena.


Fonte:

O detalhe é que os desinformados de plantão se esquecem que a Igreja Católica é a MAIOR OBRA CARITATIVA DO MUNDO, veja:

A Igreja Católica mantém na:

ÁSIA

1.076 hospitais
3.400 dispensários
330 leprosários
1.685 asilos
3.900 orfanatos
2.960 jardins de infância


África

964 hospitais
5.000 dispensários
260 leprosários
650 asilos
800 orfanatos
2.000 jardins de infância


América

1.900 hospitais
5.400 dispensários
50 leprosários
3.700 asilos
2.500 orfanatos
4.200 jardins de infância


Oceania

170 hospitais
180 dispensários
1 leprosario
360 asilos
60 orfanatos
90 jardins de infância


Europa

1.230 hospitais
2.450 dispensários
4 Leprosários
7.970 asilos
2.370 jardins de infância
E não acabou, aos desinformados de plantão o Santo Padre questionado na foto, ajuda muito os países que precisam, veja:


Emergências (catástrofes naturais ou provocadas pelo homem)


 
http://www.arqnet.pt/portal/biografias/bernini.html

  ANO 
AJUDAS CONCEDIDAS EM US$ 
NÚMERO DE PAÍSES DESTINATÁRIOS 
1999 
1.211.600
28
2000 
1.027.000
29
2001 
1.274.000 
30
2002 
1.917.700
49
2003 
   822.465 
23
2004
1.425.030 
40
2005
1.439.000
15
2006
3.805.630
28
2007
1.486.273
16
2008
1.763.320
31
2009
1.869.000
25
2010
1.450.271
25


Promoção humana


  ANO 
AJUDAS CONCEDIDAS EM US$ 
NÚMERO DE PAÍSES DESTINATÁRIOS 
1999 
   555.100
23
2000 
   888.805
38
2001 
    841.200 
38
2002 
1.936.000
48
2003 
   858.223 
33
2004
2.531.365 
50
2005
1.663.813
44
2006
4.187.147
43
2007
2.009.250
46
2008
2.372.938
40
2009
2.304.000
45
2010
2.040.174
40



  ANO 
AJUDAS CONCEDIDAS EM US$ 
NÚMERO DE PROJETOS FINANCIADOS 
NÚMERO DE PAÍSES DESTINATÁRIOS
1999 
 3.600.000
209
9
2000 
2.992.097
312
9
2001 
 1.974.305 
230
9
2002 
2.824.673
233
9
2003 
 2.969.168 
235
9
2004
2.125.388 
169
9
2005
2.067.339
180
9
2006
2.421.410
190
9
2007
2.506.820
192
9
2008
2.311.441
208
9
2009
2.300.000
213
9
2010
1.860.000
176
9


Fundação "Populorum Progressio" em favor das comunidades indígenas, mestiças ou afro-americanas mais pobres da América Latina e do Caribe.
  ANO 
AJUDAS CONCEDIDAS EM US$ 
NÚMERO DE PROJETOS FINANCIADOS 
NÚMERO DE PAÍSES DESTINATÁRIOS
1999 
 1.705.890
215
20
2000 
1.923.500
209
17
2001 
 1.773.700 
216
19
2002 
1.895.300
223
19
2003 
 1.843.200 
221
21 
2004
1.881.000 
231
19
2005
1.876.200
212
20
2006
1.820.500
215

20
2007
1.885.700
204
19
2008
2.108.300
200
18
2009
2.128.500
193
20
2010
2.091.500
186
20


Fora as missões de caridade da Igreja!






3 comentários:

  1. É como eu sempre falo; Tudo que se informa nos canais de mídia apresentando a Igreja como fonte de total riquesa neste mundo, como queimadora de hereges, como escravizadora de negros, como perseguidora de judeus e muito mais, é tudo pura calúnia e falta de ética. Não tem fatos concretos, deturpam a verdade, encobre fontes verídicas, em fim, a montagem se torna o melhor meio para persuadir os desinformados.

    ResponderExcluir
  2. Todo ataque a Igreja Católica é apenas uma estratégia para obter capital, poder glória para si mesmo, não se pode esperar nenhuma justiça destes seres, são apenas filhotes de satanás querendo satisfazer suas próprias vontades. Hora se alguém quer ir ao inferno "curtindo" a vida de forma desenfreada, a forma mais prática é ganhar usando as pessoas, assim como satanás é enganador, porque seus filhos o serão diferentes?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro amigo, não preciso nem mencionar muita coisa, vou deixar a ´própria bíblia dizer a nós nestes dois versículos que nos levam a meditar.. principalmente no que você disse, vejamos:

      "Ora, um dia em que os filhos de Deus se apresentaram diante do Senhor, Satanás apareceu também no meio deles na presença do Senhor." (Jó 2,1)

      "Mas Jesus, voltando-se para ele, disse-lhe: Afasta-te, Satanás! Tu és para mim um escândalo; teus pensamentos não são de Deus, mas dos homens!" (São Mateus 16,23)

      E o que acontece hoje? todos estão levando Deus na forma deste pensamento pecador, "pensamentos de homens". O problema é que tem muitos falando em nome de Deus, mas são lobos ferozes disfarçados de cordeiro levando o nosso povo a perdição.

      Excluir