segunda-feira, 19 de junho de 2017

Novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Hoje, dia 19 de junho, inicia a novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. A seguir, a história desta devoção que é realizada em todo o mundo. 
Extraída do site cleofas.com.br


Novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Oração para todos os dias 
Ó Senhora do Perpétuo Socorro, mostrai-nos que sois verdadeiramente nossa mãe, obtendo-me o seguinte benefício: 

(Faça o seu pedido) 

E a graça de usar dele para a glória de Deus e a salvação de minha alma. 
Ó glorioso Santo Afonso, que por Vossa confiança na bem-aventurada Virgem conseguistes tantos favores e tão perfeitamente provastes em Vossos admiráveis escritos que todas as graças nos vêm de Deus pela intercessão de Maria. 
Alcançai-me a mais tenra confiança para com nossa mãe do Perpétuo Socorro e rogai-lhe, com instância, me conceder o favor que reclamo de seu poder e bondade maternal. 
Eterno Pai, em nome de Jesus e pela intercessão de nossa Mãe do Perpétuo Socorro e de Santo Afonso, peço-Vos que me atendais para Vossa glória e bem de minha alma. 

Consagração à Nossa Senhora 

Ó Santa Mãe Dolorosa de Deus, ó Virgem Dulcíssima, eu vos ofereço meu coração para que o conserveis intacto como Vosso Coração Imaculado. 
Eu vos ofereço a minha inteligência, para que ela conceba apenas pensamentos de paz e bondade, de pureza e verdade. 
Eu vos ofereço minha vontade para que ela se mantenha viva e generosa a serviço de Deus. 
Eu vos ofereço meu trabalho, minhas dores, meus sofrimentos, minhas angústias, minhas tribulações e minhas lágrimas, no meu presente e no meu futuro para serem apresentadas por Vós a Vosso Divino Filho, para purificação de minha vida. 
Mãe compassiva, eu me refugio em Vosso Coração Imaculado, para acalmar as dolorosas palpitações de minhas tentações, de minha aridez, de minha indiferença e das minhas negligências. 

Escutai-me ó Mãe, guiai-me, sustentai-me e defendei-me contra todos os perigos da alma e do corpo, agora e para toda a eternidade. Assim seja.

Fonte: http://www.catolicoorante.com.br/oracao.php?id=152

A história da Devoção


Hoje, 27 de junho, é uma das festas mais antigas e belas de Nossa Senhora; “Nossa Senhora Mãe do Perpétuo Socorro”. Jesus é o Perpétuo Socorro. E esta festa é celebrada no mesmo dia do grande  São Cirilo de Alexandria (330-442), bispo e doutor da Igreja, que presidiu o importantíssimo Concílio de Éfeso que no ano de 431 proclamou solenemente Nossa Senhora como Mãe de Deus (Theotókos), diante da heresia de Nestório, patriarca de Constantinopla, que negava esta verdade.

A devoção a Nossa Senhora Mãe do Perpétuo Socorro é uma devoção universal, conhecida e venerada em todos os continentes do mundo, talvez a mais ampla e conhecida devoção de Nossa Senhora, especialmente no Oriente. No mundo todo são realizadas as famosas Novenas Perpétuas em honra de Nossa Senhora Mãe do Perpétuo Socorro. Esta novena começou em  11 de julho de 1922 nos EUA.

O famoso e conhecido quadro de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro foi pintado em estilo bizantino e representa Nossa Senhora, Mãe de Deus, a Senhora das Dores, que socorre seu Filho ainda Menino assustado diante da visão de São Miguel com o vaso de vinagre à esquerda e São Gabriel com a Cruz à direita. A Criança divina assustada diante desses instrumentos de sua Paixão se refugia nos braços de sua Mãe, agarra em suas mãos e deixa cair a sandália do pé direito. A Mãe a acolhe e a prepara para um dia viver a Paixão redentora da humanidade.

Nossa Senhora tem o semblante coberto de tristeza e resignação e traz na cabeça a coroa de Rainha.

O quadro tem origem desconhecida; segundo uma antiga tradição teria sido pintado por São Lucas, o que não é garantido. Mas com certeza se sabe que desde 1499 é venerado em Roma. Em 1866, o Papa Pio IX o entregou aos Padres Redentoristas para que divulgassem essa devoção, o que eles fazem ainda hoje. Ela é a Patrona dos Redentoristas. Atualmente o quadro original se encontra na igreja de Santo Afonso de Ligório em Roma.

Maria é a Senhora que nos apresenta Jesus, o Perpétuo Socorro da humanidade. Cada cristão precisa tê-la como mãe. Aos pés da Cruz Jesus a entregou ao discípulo amado João, que representa toda a humanidade, cada um de nós, amados de Jesus. “Mãe, eis ai o teu filho; filho, eis ai a tua Mãe”. E o evangelista São João diz que “ele a levou para a sua casa” (Jo 19, 25s).

São João levou Nossa Senhora para morar com ele naquela casinha no alto das montanhas de Éfeso que existe ainda hoje, na Turquia. Eu já tive a oportunidade de estar ali em peregrinação. Éfeso era a capital da Província Romana da Ásia; ali havia cerca de 300 mil pessoas no tempo em que Nossa Senhora viveu com S. João.

Cada um de nós precisa também “levar Maria para sua casa” como Mãe, como Jesus mandou. Se Jesus no-la deu aos pés da Cruz, com lábios de sangue, é porque nós precisamos dela para nos ajudar na difícil caminhada da vida em busca da nossa salvação. Desprezar Nossa Senhora como mãe, seria, então, uma ofensa muito grave a Jesus; seria desprezar a última dádiva que Ele nos deixou antes de morrer por nós.

Prof. Felipe Aquino

quinta-feira, 15 de junho de 2017

A verdade está com a Igreja Católica

Os protestantes dizem que estão com a verdade, mas como? São mais de 70.000 denominações e cada uma com a sua "verdade". Não há 70.000 verdades, há somente uma. Poderia usar de várias passagens bíblicas citando a unidade da Igreja, seguindo somente a verdade, mas vou abster-se porque usar da bíblia é covardia, uma vez que foi a própria Igreja Católica que a confirmou; ou o protestante não sabe que nenhum apóstolo ou evangelista leu a bíblia; que o próprio São Paulo e nem São Pedro leram a bíblia.

De fato, a bíblia quando foi confirmada, a Igreja Católica já existia e evangelizava todo o mundo. A bíblia foi revisada, editada e confirmada por bispos da Igreja Católica quase 4 séculos depois de Cristo. E neste quarto século, o próprio Santo Agostinho confirmou: "Eu não acreditaria no Evangelho, se a isso não me levasse a autoridade da Igreja Católica."A imprensa com Gutemberg, editou a primeira compilação da bíblia no seculo XV, e logo depois surgiram os protestantes. Aí fica fácil colocar a bíblia debaixo do braço e só através dos escritos contidos nela basear a sua "verdade". Depois de um mundo bárbaro totalmente evangelizado fica cômodo pregar um evangelho diferente e persuasor. A bíblia não caiu do céu, ela foi revisada, copiada pelos monges copistas, analisada e depois confirmada pela Igreja Católica.

Concluindo, a Igreja surgiu primeiro, o magistério surgiu primeiro e somente muito depois a bíblia. E para finalizar, o intuito da edição da bíblia pelos santos padres foi para ser um livro sagrado de uso estrito para a liturgia, por isso os livros inspirados nela foram confirmados como "cânon". Os protestantes retiraram 7 livros da bíblia para basearem a sua "verdade", isso não é estranho?

A Igreja Católica não é a religião do livro e sim de uma pessoa, Jesus Cristo.


sexta-feira, 14 de abril de 2017

"Não temos outro rei a não ser César!"


"Disse Pilatos aos judeus: 'eis o vosso rei!' Eles gritaram: 'À morte! À morte! Crucifica-o!' Disse-lhes Pilatos: 'Crucificarei o vosso rei?!' Os chefes dos sacerdotes responderem: 'Não temos outro rei a não ser César!' Então Pilatos o entregou para ser crucificado." João 19, 14-16


E hoje, o que mais vimos é o povo pedir: "mais estado, menos Igreja".
Queremos mais o estado com suas ridículas leis (aborto, casamento gay, educação alienada e a promiscuidade, feminismo, destruição da instituição da família e do modelo patriarcal...) e não a moral cristã que moldou toda a civilização ocidental; queremos aposentar, mas não morrer em Cristo; queremos emprego, mas não trabalhar pela caridade; queremos vida em abundância, mas não reconhecer Aquele que a criou; queremos a felicidade aqui neste mundo e não carregar a própria cruz e buscar o céu.

O pior é que tem gente dentro da Igreja esbravejando isto:
"Não temos outro rei a não ser César!". Com outras palavras: Não temos outro Deus a não ser o estado.

Rezemos à Cristo Senhor e nosso Rei pedindo-lhe misericórdia.

segunda-feira, 6 de março de 2017

O perigosíssimo “Abortoduto” está prestes a ser votado. Manifeste-se!

Por Thiago Pontes de Moraes


O PL 7371/2014, que será votado no Plenário da Câmara na semana do dia 8 de março, tem por principal finalidade construir um gigantesco “abortoduto” internacional que financiará o treinamento e a prática do aborto nos seis mil hospitais de todo o Sistema Único de Saúde brasileiro, segundo um modelo muito bem conhecido que já foi utilizado no Uruguai, quando o aborto ainda era ilegal. No Uruguai o projeto ficou conhecido como Iniciativas Sanitárias, e consistia basicamente em uma metodologia para violar sistematicamente a lei para então modificar a lei.


Vídeo: O que eles tramam às (nem tanto) escondidas.

Agora no Brasil, o perverso objetivo se esconde por detrás da instituição de um Fundo que deverá receber recursos de organizações internacionais para combater a violência contra a mulher, todavia o texto do projeto, propositalmente, não menciona a palavra aborto, mas menciona outros documentos e leis que falam de aborto.
Em 2007, o Ministro da Saúde José Temporão declarou publicamente que nos hospitais brasileiros podem faltar gases eesparadrapos, mas, se o aborto for legalizado, não faltarão fundos internacionais para financiar as centenas de milhares de abortos que serão realizados.


Vídeo: A verdade sobre o PL 7371/2014

Estes fundos para o aborto chegarão rapidamente ao Brasil graças ao Projeto de Lei 7.371.

A questão é urgente, por isso pedimos a todos que alertem os deputados, através das redes sociais, telefones e e-mails, desse gravíssimo perigo e peçam que votem contra o PL7371/2014.

Não permitamos que a Terra de Santa Cruz seja manchada pelo sangue de tantos inocentes.

Deus lhes pague pelo bem que estão a fazer.



quinta-feira, 2 de março de 2017

Música católica e liturgia


Música católica e liturgia.
Por Dom Samuel Maria Wander Osb

Caímos no erro quando somos mais artistas do que servos. Sim, somos artistas, uns mais, outros menos, mas acima de tudo devemos ser humildes para servir a liturgia divina.
Sua música certamente está penetrando os corações, mas já se perguntou o que ela está causando?

O céu com certeza se prepara para cada Santa missa, e como será que nossa música tem chegado ao céu? Sem harmonia, sem sintonia, sem sentido? A graça de Deus não pode parar no ministério de música. É necessário ter sintonia com o Padre, com a liturgia (que ignorantes chamam de regras).

Ahhh meus amigos como a sede pelo "novo" tem maltratado a Igreja... A música deve transmitir valores, isso nos pediu João Paulo II. O Santo Padre nos diz que esses modismos, por mais atraentes que sejam, nos trazem um vazio espiritual. Ele ainda nos pede que tenhamos o dom do discernimento.

O músico deveria ser quem mais cultiva a arte do silêncio, pois muitas vezes se perde em seu barulho. Uma vida silenciosa vai te trazer o esquecimento, os elogios vão fugir.... mas quem precisa de elogios, quando o que importa é o Cristo?

Músico enfrenta batalhas árduas. Somos seres humanos com uma sensibilidade maior, mas que se mal usada nos leva a ser supérfluos na nossa missão. É a sua sensibilidade que será atacada pelo mal, ela é seu ponto fraco e forte, por isso é preciso se conhecer, com seus limites e defeitos.

Quem não conhece a riqueza da liturgia se acha maior do que ela. Quem não conhece a fé que diz professar, se acha maior do que ela. A nossa vida deveria ser uma liturgia aberta, a missa deveria se estender na nossa vida. A missa nunca foi um clube de divertimentos, ela não serve para te fazer pular e dançar, ela serve para te alimentar, através da atualização do sacrifício mais doloroso que o mundo já viu.

Só acha a Igreja Fria quem não enxergou o Sacrifício no Altar.
Se quer fazer das coisas santas o seu próprio palco, com certeza não entendeu o significado do sacrifício.
"Se me amais, guardareis os meus mandamentos"
"Quem vos ouve, a mim ouve, quem vos rejeita, a mim rejeita".